faleconosco@cptar.com.br
(11) 5844-2301
(11) 94936-3789

Manutenção

Manutenção Preventiva

Efetuada com a intenção de reduzir a probabilidade de falha do equipamento de ar condicionado. É uma intervenção prevista, preparada e programada antes da data provável do aparecimento de uma falha, ou seja, é o conjunto de serviços de inspeções sistemáticas, ajustes, conservação e eliminação de defeitos, visando a evitar falhas.

Em 28 de Agosto de 2008, através da Portaria nº 3523 foi criado para a manutenção de ar condicionado o Plano de Manutenção Operação e Controle (PMOC) onde se estipula quando as verificações e correções técnicas deverão ser executadas em cada ponto do sistema de refrigeração.

Dentre as informações obrigatórias que devem constar no PMOC, podemos citar: a identificação do estabelecimento, a descrição das atividades e a periodicidade com que são desenvolvidas. As recomendações a serem adotadas em situações de falha do equipamento e situações de emergência, visando à garantia da segurança do sistema de climatização e dos ocupantes. Além da exigência do PMOC, as Vigilâncias Sanitárias também inspecionaram a limpeza do ar condicionado e pontos críticos dos sistemas de climatização, como bandejas, serpentinas, umidificadores, ventiladores, dutos e filtros, de forma a evitar a difusão ou multiplicação de agentes nocivos à saúde humana e manter a boa qualidade do ar interno. Também estará inspecionando os pontos de captação do ar externo, a utilização de materiais de limpeza biodegradáveis, entre outros critérios.

A manutenção de ar condicionado através do PMCO é obrigatória para todas as empresas cujo sistema de climatização possuir capacidade de 5 TR (60.000 BTU/h). Mesmo que esta capacidade seja atingida pela soma de pequenos sistemas dentro de um mesmo ambiente.


Escopo da Manutenção Preventiva:

  • Limpeza química da evaporadora;
  • Limpeza da condensadora (quando aplicável);
  • Verificação do sistema de drenagem;
  • Teste de vazamento;
  • Verificação de pressão do sistema;
  • Teste elétrico;
  • Teste eletrônico;
  • Verificação dos terminais;
  • Verificação do funcionamento dos controles, termostatos, etc.;
  • Limpeza de filtros;
  • Aplicação de bactericida, fungicida e germicida;
  • Verificação e ajuste de ruídos, vibrações anormais;
  • Teste de rendimento;
  • Higienização.

Veja abaixo algumas matérias e o que dizem os especialistas: